Magia & Barbaridades

Magias &  Barbaridades é uma história em quadrinhos on-line (webcomic) escrita e desenhada por Fabio Ciccone desde de meados de 2003. Novas tiras são publicadas semanalmente no site www.magiasebaridades.com.

A História é publicada na forma de tiras em preto e branco, ainda que, de vez em nunca, possa haver tiras em maiores e em coloridas. Antigamente, a arte era feita em papel com lápis e caneta preta, mas hoje em dia é produzida direto no computador com tablet, possibilitando assim um maior nível de detalhes. Mesmo que dois quadros difiram apenas pelo balão, eu nunca é repetido a mesma arte. 

A tira começou a ser publicada em um blog em meados de 2003, com o título O Tomo de Edmund. As atualizações começaram esporádicas e erráticas, normalmente com duas tiras sendo publicadas em dias consecutivos entre hiatos. A freqüência de atualizações variava, tendo chegado a ser diária (às vezes com mais de uma tira por dia) logo antes do título mudar para Magias & Barbaridades. Com o novo nome, o endereço do blog mudou e, pouco depois, passou de blog a website.

Ao contrário da maioria das HQs em tira, Magias & Barbaridades é contada na forma de grandes sagas, subdividadas em capítulos. Cada arco é formado por um conjunto de tiras que, na maior parte dos casos, pode ser lida fora do contexto sem (muita) perda no sentido. São comuns tiras que deixam ganchos para a próxima, especialmente nos momentos de maior
tensão em cada arco.

Fantasia Medieval

Apesar de Magias & Barbaridades se passar em um ambiente de Fantasia Medieval, com guerreiros espadachins e magos soltando feitiços por aí, eu tento evitar os grandes clichês do tema, instituídos em grande parte por J.R.R. Tolkien. Não há, por exemplo, outras raças inteligentes (nada de elfos, anões ou hobbits), não há menção a deuses e panteões e tento não usar conceitos atrelados a jogos de RPG ou videogame.

O mundo onde a trama se passa é um mundo fantástico, mas com um tipo de fantasia mais "pé no chão" do que a praxe. O cenário não é bem definido, com elementos irreais e referências históricas (como o fato de Oc ser leitor de Shakespeare), pois prefiro que o cenário seja flexível para abrigar quaisquer rumos que a narrativa possa tomar.

Aventura/Comédia

Apesar da idéia original fosse o foco na comédia, com o desenvolvimento da trama a aventura tornou-se mais importante. A comédia é uma forma de contar a aventura, sendo influências as séries Dragon Ball, de Akira Toriyama e Bone, de Jeff Smith, além de filmes como as séries Indiana Jones e De Volta para o Futuro.

Personagens

Remmil
Remmil é um jovem Mago da Lua Crescente em constante busca por mais poder e conhecimento. Carrancudo, arrogante e muitas vezes incompente, ele é o "líder" do grupo, uma vez que normalmente é ele quem normalmente decide o rumo que ele e seus companheiros devem seguir. Sua arrogância se apresenta em sua forma de falar, procurando sempre (especialmente quando está nervoso) usar jargões da norma culta do idioma português. Remmil possui um irmão gêmeo malvado chamado Limmer. Sua mãe é também uma bruxa da Lua Crescente. 



Oc, o Bárbaro
Oc é um bárbaro muito hábil com a espada, de personalidade muitas vezes imprudente e inocente, mas também muita coragem. O bárbaro muitas vezes age como a voz da razão no grupo, mutias vezes, apesar de distraído, sendo quem consegue solucionar os problemas com melhor desenvoltura. Ele é fã incondicional do dramaturgo inglês William Shakespeare, costumando recitar alguma de suas obras durante as batalhas. Seu objetivo é puramente aventurar-se e exercitar sua espada o máximo que conseguir.




Idana

Idana é uma jovem amazona, foragida de sua tribo ao se tornar opositora do regime de sua mãe, a rainha Pilate. Extremamente hábil no manejo do arco, a jovem sofre de sérios problemas de equilíbrio (no sentido físico mesmo). Como passou a vida toda na floresta, não conhece quase nada do mundo fora dela. Ainda assim ela se mostra ponderada e bastante sensata na maioria das vezes. Desde que descobriu que Remmil havia sido aluno de seu pai Saru Pnit, ela o acompanha em sua busca por ele. É altamente feminista e não tolera machismo.



Fontes :