Desespero


Desespero é um dos Perpétuos, personagens da revista Sandman, escrita por Neil Gaiman e publicada pela DC Comics (Vertigo). Ela é a irmã gêmea de Desejo, apesar de ter uma aparência completamente diferente da dele/dela - (Desejo é, ao mesmo tempo, macho e fêmea). Desespero é muito gorda, tem a pele pálida e escamada e cabelos negros curtos. Ela não usa roupas. Na mão esquerda usa um anel com um gancho engastado, que usa para rasgar a própria pele. Esse é também seu símbolo na galeria dos outros Perpétuos. Seu reino é um espaço cinzento, envolto em névoa branca na qual flutuam incontáveis espelhos. Cada um desses espelhos é idêntico a um espelho que existe na Terra: Desespero os usa para observar as pessoas desesperadas.

Sua pele é fria e pegajosa. Seus olhos são da cor do céu, naqueles dias cinzas e úmidos que desbotam o significado do mundo. Sua voz vai pouco além de um sussurro. E, embora ela não tenha odor, sua sombra é almiscarada e pungente, tal qual a pele de uma cobra. Muitos anos atrás, um certo dogma religioso que, ainda hoje existe no Afeganistão declarou-a uma deusa, proclamando todos os recintos vazios como seus locais sagrados.

A seita, cujos membros se denominavam "Os Não-Perdoados", persistiu por dois anos, até que seu último adepto finalmente se suicidou, após ter sobrevivido aos outros membros por quase sete meses.

Às vezes Desespero age em conjunto com Desejo, quando ambos tramam contra um Perpétuo mais velho. No entanto, ela parece ser mais próximo dos outros Perpétuos do que ele/ela, sendo que as vezes parece ter algum carinho por Delírio e sentir saudades de Destruição. Não fala muito, e parece conseqüentemente bruta, mas durante seu discurso no despertar de Sonho (No arco de histórias chamado Despertar) revela sua simpatia e sentimentos por ele.

Próximo ao fim da série regular, revela-se que a Desespero que nós vemos não é a primeira Desespero, mas um segundo aspecto. A Desespero original é vista no livro Noites Sem Fim (Endless Nights, no original), durante a história de Sonho. É bastante semelhante a Desespero atual, gorda, flácida, e nua, só que mais alta, com tatuagens vermelhas sobre o corpo todo, e mais eloqüente.

Desespero diz pouco, mas é paciente.