Demolidor, O Homem Sem Medo


Demolidor (em inglês, Daredevil, que significa "desafiador", ou "ousado") é um personagem de HQ da Marvel Comics, criado por Stan Lee e Bill Everett. Sua primeira aparição se deu já em sua própria revista, em 1964. No Brasil, suas histórias foram publicadas pela primeira vez pela editora Ebal, em 1968. Hoje, o personagem tem revista própria pela editora Panini Comics. Na editora G.E.A., nos anos 70, o personagem recebeu o nome de Defensor Destemido, tradução que, embora extensa, é mais fiel ao original.

Matthew "Matt" Michael Murdock era um excelente aluno e atleta, esta segunda condição obrigado a esconder do pai ignorante que exigia que o filho se dedicasse o tempo todo aos estudos. Ficou cego ainda na adolescência devido a acidente com um caminhão que carregava lixo tóxico. Em compensação, descobriu que seus outros sentidos haviam sido ampliados. Assumiu o uniforme e o codinome de Demolidor para vingar seu pai, Jonathan "Jack" Murdock, apelidado de "O Batalhador", nessa época um boxeador em decadência e que foi morto ao recusar "entregar" uma luta. Adulto, tem vida dupla: durante o dia, é um simples advogado e à noite, vigia as ruas da Cozinha do Inferno, bairro da Cidade de Nova York. É avesso a participar de grupos de heróis, mas presta assessoria jurídica a muitos deles (como o Quarteto Fantástico). Tornou-se amigo do Homem-Aranha e foi um dos poucos a conhecer sua identidade (também acabou por revelar a sua à Peter Parker). Recusou convites para participar dos Vingadores, assim como o Homem-Aranha.

Seus principais inimigos são Wilson Fisk, o Rei do Crime, mafioso milionário, que manda e desmanda nas ruas, e o Mercenário, vilão que tem uma pontaria tão precisa que faz de qualquer objeto pontiagudo uma arma e cujo mote seria "aquele que pode transformar qualquer coisa em uma arma letal". Uma semi-aliada é a ninja Elektra Natchios, namorada de Matt na época da faculdade e que se tornou uma mercenária após o assassinato de seu pai. O Demolidor também tem como aliados o sócio de Murdock, Franklin "Foggy" Nelson (dado como morto enquanto Matt estava preso e que reapareceu vivo após a saga Demônio no Pavilhão), o honesto jornalista Ben Urich (o primeiro "civil" a descobrir a identidade do herói), o vilão Elektro e Namor, o Principe Submarino e também o seu maior aliado o Homem-Aranha sendo que eles revelaram suas identidades um para o outro.

Demolidor é o segundo herói cego dos quadrinhos,o primeiro é o Dr. Meia-noite. Depois de Lee e dos artistas Bill Everett, Gene Colan e John Romita o Demolidor passou mais de uma década um tanto relegado a papéis de importância secundária nos quadrinhos. Apesar da ousadia de um super-herói ser deficiente visual, suas histórias aos poucos foram prejudicadas pelo fato de Murdock quase não ter uma vida social, resignado com sua situação. Stan Lee chegou a criar uma nova identidade secreta para o herói, a de Mike Murdock ou seu irmão gêmeo. Ao contrário de Matt, Mike era extrovertido e exibido. Mas as histórias ficaram muito complicadas para os leitores e Matt acabou simulando a morte do "irmão" pouco depois.

Finalmente, no início dos anos 80, um jovem desenhista e escritor chamado Frank Miller deu nova vida às histórias do herói. Com histórias de estilo cinematográfico e bem-amarradas, fortemente ambientadas no submundo, na cidade de Nova York, Miller transformou o Demolidor de um personagem prestes a ter sua revista cancelada em uma referência dos quadrinhos. Foi o primeiro personagem dos quadrinhos de grande tiragem a ser transformado em um personagem voltado para um público mais adulto. Nessas estórias, Murdock e seu alter-ego convivem com prostitutas, assassinos de aluguel, mafiosos, psicopatas, mendigos etc. Frank Miller mergulhou o Demolidor num universo realista e assustador. Mais tarde, ele viria a repetir essa formula em Batman - Cavaleiro das Trevas.

Miller criou, matou (pela ação do Mercenário) e ressuscitou Elektra, em histórias que até hoje são lembradas com carinho pelos fãs.

Dois anos depois de deixar o título, Frank Miller voltou para mais uma vez virar de cabeça para baixo o mundo de Murdock, com a saga "A Queda de Murdock". Nessa série, uma ex-namorada viciada em drogas (Karen Page) vende a identidade do Demolidor a um traficante, que a revende ao Rei do Crime. A partir daí, a vida de Murdock é destruída, ele mergulha de cabeça no submundo da Cozinha do Inferno e ele precisa reencontrar suas próprias forças para se reerguer. Recebe ajuda de uma freira que o roteiro sugere ser sua mãe. Na parte final, ele acaba enfrentando um psicopata que sugere-se ser um tipo de refugo do projeto do Super-Soldado, que criou o Capitão América. Desta forma, acaba-se por revelar-se que o Capitão talvez não fosse o unico sobrevivente daquele projeto. Magnificamente desenhada por David Mazzuchelli, com traços realistas e roteirizada de forma genial e revolucionária por Miller, esta saga ficou marcada na memória dos admiradores de quadrinhos, tendo seus conceitos copiados por outros personagens conhecidos, como Batman e Justiceiro.

Com a saída de Miller, o Demolidor passou pelas mãos de vários autores, mas nenhum deles foi capaz de realizar um trabalho que chamasse tanta atenção, até que seu título foi cancelado, pouco depois de atingir a marca de 300 edições, e relançado, com um novo número 1, pelo selo Marvel Knights, voltando a obter sucesso.

Joe Quesada foi responsável pela criação do selo Marvel Knights, da Marvel Comics, aonde os personagens teriam histórias com uma abordagem diferenciada, mais adulta. Ainda que o Motoqueiro Fantasma e o Justiceiro tenham recebido lançamentos sob esse selo na época, nenhum chamou tanta atenção quanto o trabalho de Kevin Smith no título Daredevil.

Num arco de 8 partes chamado "Demônio da Guarda" (Guardian Devil)desenhado por Joe Quesada, Smith abordou a mitologia do Homem Sem Medo, focando especialmente na sua religiosidade. Foi nessa história que Karen Page veio à falecer, novamente pelas mãos do Mercenário. Essa história fez com que a mídia desse atenção ao personagem novamente, e muitas comparações com a obra de Frank Miller foram feitas.

Recentemente Brian Michael Bendis assumiu o título do personagem, numa trama que, logo de cara, fez com que a identidade secreta do herói fosse revelada à todos por um tablóide. Mesmo negando veemente tal fato, a vida de Matt nunca mais voltaria a ser o que era.

Nos anos 80, o personagem, chamado de "Audacioso" por adaptação da equipe de dublagem, participou como coadjuvante do filme "O Julgamento do Incrível Hulk", onde Matt Murdock defendeu David Banner no tribunal.

Nos desenhos animados, ele já participou de episódios do Homem-Aranha. O Demolidor já teve suas aventuras adaptadas para o cinema, tendo no papel principal Ben Affleck. Depois desse filme, Elektra ganhou filme próprio.