Espectro - Crispus Allen


Crispus Allen é uma personagem da DC Comics. Foi criado por Greg Rucka e Shawn Martinbrough em Detective Comics nº742 (em março de 2000), no entanto Allen passou a ser uma das personagens principais de Gotham Central.

Histórico

Distrito de Polícia de Gotham City

Originalmente de Metropólis, o detetive Crispus Allen era um policial veterano transferido para Gotham City onde fez parceria com a detetive Renee Montoya no Departamento de Polícia de Gotham City UPC. Allen tem uma esposa e dois filhos adolescentes. Allen acha Batman um mal necessário , não querendo tratar com ele mas tolerando sua presença. Suas ocasionais opiniões a respeito do Batman durante a obra de Brian Azzarello , Broken City. Allen era agnóstico e duvidou da existência mesmo seus familiares tendo uma fé forte.

Jim Corrigan

Uma noite Allen e sua parceira, Renee Montoya, membros de gague aparentemente se preparando para uma ação violenta. Allen pediu reforços mas os dois não esperaram o apoio chegar para agir.Depois de do grupo entrar em um edifício abandonado , os detetives encontraram vários homens assassinados e dois membros "altos" do grupo. Allen atuou os suspeitos e Montoya foi escoltando pelo resto do edifício. Foi quando Aranha Negra apareceu e abriu fogo em Montoya. Os tiros primeiros bateram em Montoya mas esta foi protegida pelo coleta a prova de bolas , este então visou a cabeça de Montoya mas Allen disparou na cabeça do bandido matando-o na hora.

A corregedoria questionou como Allen reagiu ao incidente , confiscando sua arma , pelo tempo da investigação. Complicações começaram quando um novo técnico chamadoJim Corrigan foi designado para o caso sumiu com uma importante evidência - a bala que matou Aranha Negra.

O corregedor responsável pelo caso de Allen sugeriu a Montoya a conexão entre Corrigan e a bala desaparecida. Montoya encontrou Corrigan e o forçou a dizer onde estava localizada a bala. Com a bala recuperada , Allen pode voltar a trabalhar. Entretanto , as ações de Montoya destruíram uma investigação interna sobre os atos de Corrigan. Allen continuou a investigação(durantes dos eventos de Crise Infinita) , mas Corrigan estava desaparecido. Corrigan encontrou o informante de Allen e o matou. Corrigan deixou Allen encontrar o corpo do informante antes de mata-lo atirando por trás (Gotham Central #38). Corrigan mexeu na cena do crime para iludir a acusação. Com Allen morto , Montoya teve uma depressão emocional, que a levou a sair da corporação.

O Espectro

Em Crise Infinita #4 quando Allen ainda estava morto ,as forças do Espectro fizeram de Allen seu novo hospedeiro.

Mais tarde , os usuários da magia na Terra se reúnem em Stonehenge para chamar o Espectro para tal arrumar a nova era da magia.Allen aparece em uma versão espectral da sua própria forma antes de fazer sua primeira transformação em Espectro.Então o Espectro mata a Safira Estelar pelo seus crimes passados, deixando os usuários da magia confusos.

Na 1ª Edição de Crise Infinita Consequências: O Espectro, "Dead Again Part One", o Espectro confronta Allen. Veio falar que precisa de um hospedeiro para poder saber o que realmente significa realmente. Allen recusa seu pedido , não querendo mais participar do trabalho de vigilante do Espectro.

O Espectro sai então de Allen (provavelmente o ano mostrado em 52. Durante este tempo Allen vê que não pode ajudar ou se comunicar com sua família , que ainda estava despedaçada por causa de sua morte e porque Corrigan não será chamado para dar esclarecimentos sobre o assassinato de Allen.

Após um ano de estar despercebido e impotente , Allen recebe outra visita do Espectro. Este aceita a oferta , e se torna hospedeiro humano do Espectro. Sua primeira é trazer justiça apropriada a um molestador de crianças. Quando incomodado, Allen é satisfeito pelo conhecimento que, " Ele [O espectro] precisa mais de mim do que eu preciso dele."

Allen trabalha com o espectro , escolhendo quem visitar e punir . O espectro informa à Allen que há mais uma punição a ser feita antes que os dois possam inteiramente se ligar. Allen vê seu assassino tropeçar fora de uma barra e revela possibilidade de ganhar a vingança. Marcus Allen, seu filho, será julgado pelo assassinato Corrigan. Crispus faz então o julgamento em seu próprio filho, que morre pacificamente em seus braços. Pensa isto significa que seu filho está condenado ao inferno, mas o Espectro os explica apenas julga para não condenar. Crispus escolhe então se ligar inteiramente ao Espectro. 

Contagem Regressiva

Em Countdown To Mystery, Allen e o Espectro, acompanhado pelo espírito de um criminoso morto, tentam acabar com os planos de Eclipso de corromper os heróis. Durante o clímax da batalha entre Eclipso e Espectro, Allen vê que se não matar seu oponente, um rasto de destruição varrerá a Terra. Allen apela para Bruce Gordon para que ele tome controle de Eclipso.

Crise Final

O Espectro é um dos personagens principais em Crise Final , na minissérie : Revelações. O Espectro mata o Dr.Luz por causa de todos os seus crimes cometidos contra a humanidade, e toma ordem de matar Libra pela morte do Caçador de Marte. Libra de alguma forma não afetado pelos poderes do Espectro , que quase o mata mas este consegue escapar usando seus poderes. Mais tarde , Allen jurou que não seguiria mas as ordens de Deus , tentando revogar seu estado como Espectro , mas este atende o pedido de Deus para punir Renee Montoya pelo seus pecados.

Foi parado em seu julgamento por Radiante , a espírito da misericórdia , um outro espírito que serve a Deus encarregado de dar misericórdia aos seres arrependidos e com boas intenções. Radiante avisa Allen sobre a utilização de seus poderes de uma maneira mais responsável , mudando o mundo como o hospedeiro anterior do Espectro.

Radiante causa uma de crise de fé no Espectro , e este exige saber por que Montoya foi perdoada enquanto que ele foi forçado a matar seu filho. Em um mundo corrompido por Darkseid e a Equação Anti-Vida , e a Religião do Crime , uma seite que adora Caim , usando a Lança-do-Destino , por um descuido de Allen , que julgava esta estar com Montoya , para ressuscitar Caim no corpo de Vandal Savagge , Caim concordou conduzir suas forças ao encontro do Espectro.

Usando a Lança-do-Destino , Caim separa o Espectro de Allen , matando o hospedeiro humano. Espectro é colocado sob o controle de Caim , e o espírito de Allen sai de cena e visita o túmulo do seu filho. Quando Montoya consegue recuperar a lança , o Espectro é libertado e Allen volta a ser seu hospedeiro , após Montoya usa lança para reviver seu filho. Unidos derrotam Caim e a Religião do Crime. Allen agradece a Montoya pela ajuda antes de Voz (Deus) o chamar e chamar Radiante para uma nova missão. O Espectro e Radiante chegam no final da Crise , e ajudam a derrotar Mandrakk : O monitor negro.

Poderes

Os poderes do Espectro são do nível de entidade. Os poderes de Espectro tiveram muitas flutuações. Mas estes pareciam aparentemente ilimitados.

- Ele pode crescer a tamanhos capazes de empurrar a Terra.
- Pode ficar intangível em sua forma fantasma.
- Pode animar objetos e dar vida a imagens.
- Pode transmutar matéria (inclusive seres vivos).
- Ele cria ilusões como forma de torturar psicologicamente seus oponentes.
- Ele também irradia uma aura de temor natural dos fantasmas, que assustava quem o visse (mantendo-a desligada para seus aliados).
- Ele também pode entrar na mente de seres vivos e confrontá-los em seus próprios egos: esta é uma estratégia arriscada, uma vez que dentro da mente dum oponente, o inimigo pode alterar a realidade em sua mente ao bel-prazer.

O espectro é ,sem sombra de duvidas, uma das mais poderosas entidades do Universo DC visto que ele derrotou praticamente TODOS os seres misticos do UNIVERSO na minissérie o dia da vingança.

Fonte : Wikipédia