Rei do Crime



Apesar de possuir força física suficiente para enfrentar o Demolidor, Justicero e até o Homem-Aranha, gosta de agir nas sombras, contratando assassinos profissionais para eliminar seus inimigos. Os mais conhecidos são o Mercenário, Elektra (que mais tarde viraria do bem) e Mary Tyfoid.


Rei do Crime (Kingpin em inglês) é um personagem de histórias em quadrinhos da Marvel Comics. Trata-se de um gângster muito perigoso; tem homens em todo o mundo e controla o crime organizado. Criado por Stan Lee e John Romita. Estreou como vilão do Homem-Aranha. Segundo a idéia original de Lee, o Rei do Crime seria um tipo de chefão mafioso, mas a caracterização artística dada por Romita, que não lembrava a descendência italiana, levou a que ele mudasse a personagem para um tipo de empresário americano inescrupuloso. Lee e John Buscema criariam o característico chefão da Máfia italiana (que chamavam de Maggia), com o arco de histórias em que o Homem-Aranha enfrenta o idoso Cabelo de Prata (que morreu no final, mas que depois voltaria, como é comum no Universo Marvel).

Na série de Frank Miller do Demolidor o Rei do Crime enfim conseguiu ser reestruturado, desta vez lembrando um criminoso com traços de cultura japonesa, aproveitando-se o seu porte que lembrava um lutador de sumô. Nesse novo formato, tornou-se o principal inimigo do super-herói cego, condição que mantém desde então. Mas já confrontou muitos heróis do Universo Marvel.
A identidade do Rei do Crime - Wilson Fisk - é conhecida por vários outros personagens, mas cada um a mantinha em segredo por determinado motivo. O Homem-Aranha não a revelava por falta de provas, J. Jonah Jameson sabia de alguns negócios escusos de Fisk mas não os revelou em troca de informação sobre um outro criminoso (e para não arriscar a segurança de seus familiares), o Demolidor nunca o expôs porque temia que a derrocada do Rei do Crime desse início a uma guerra de criminosos pela disputa de sua "sucessão". O mesmo motivo já impediu o Justiceiro de matá-lo.

Durante os eventos mostrados no arco de histórias "A Queda do Rei", Fisk foi traído por membros de sua organização (incluindo seu filho Robert), perdendo suas posses e quase morrendo. Houve intensa disputa sobre a divisão de seu império corrupto, o que envolveu inclusive uma conferência entre mafiosos na cidade de Las Vegas. Essa conferência foi desbaratada pelos heróis Demolidor, Justiceiro e Nômade.

O Rei refez aos poucos sua organização criminosa. Mas durante um longo tempo ficou privado de seu monopólio sobre Nova York.

A Queda do Rei não foi a única tentativa de assassinato que Fisk sofreu. Posteriormente um atentado o deixou cego, e tempos depois foi esfaqueado e deixado para morrer por um complô formado por vários de seus subordinados, liderados pelo gângster conhecido como Silke e (novamente) por seu filho. Sobreviveu por milagre e sua esposa Vanessa o enviou para ser tratado na Suíça. Ela também providenciou para que todos os envolvidos no golpe morressem, sendo que ela própria fez questão de matar seu filho. O único que conseguiu escapar foi Silke, que negociou proteção com o FBI em troca da identidade do Demolidor (que mais tarde vazou para os jornais através de um agente).

O Rei do Crime conhece a verdadeira identidade do Demolidor e durante a Saga "A Queda de Murdock" praticou vários atos de vingança contra ele e seus amigos.


Fonte : Wikipédia