Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2012

Watson Portela - Mestre das Paralelas

Watson Portela Barroso nasceu em Recife, Pernambuco, a 18 de outubro de 1950. Watson é um dos grandes desenhistas nacionais que possuem um trabalho consistente. Watson, que assina também como "Barroso" e "Helga" . foi um dos primeiros brazukas a se destacar no cenário quadrinístico da década de 80, em meio a hegemonia do gênero super heroístico “enlatado” Americano. Seu trabalho mais conhecido do grande publico é o álbum Paralelas e Vôo Livre. Watson iniciou seus trabalho em fanzine e mais tarde teve sua arte publicada em diversas editoras como a Vechi, Graphipar, Abril e outras. Sua primeira obra profissional foi uma HQ histórica para a Ebal de Adolfo Aisen, que jamais foi publicada. Em 1979, publicou em Spektro, da Editora Vecchi. Então não parou mais. Fez terror, erotismo, western, humor e super-heróis para Grafipar, Press entre outros . Watson era um fenômeno nas artes-gráficas brasilis. Dono de traço ímpar! Seus desenhos fizeram a cabeça de toda uma geraç

Franklin "Foggy" Nelson

Franklin "Foggy" Nelson é o parceiro e melhor amigo de Matt Murdock, o Demolidor. Foi criado por Stan Lee & Bill Everett, aparecendo pela primeira vez na revista Demolidor 01 de Abril de 1964.  Foggy acompanha o advogado cego desde os tempos que estudavam direito na Universidade de Columbia, completando sua formação legal em Harvard, junto com seu amigo. Após a universidade, abriram um escritório de advocacia juntos: Murdock & Nelson. Foggy sempre ficou com as atividades internas, enquanto Murdock assumia as ações nos tribunais. Mesmo assim, Foggy diversas vezes teve de substituir, com muita competência, seu parceiro e amigo, envolvido em assuntos do Demolidor. Sempre foi muito bem e conseguia resultados surpreendentes, criando uma boa reputação. Foggy teve uma vida pessoal conturbada. Sua mãe, a advogada Rosalind Sharpe, o abandonou quando ainda era criança. Foi casado com Deborah Harris, que o traiu com o chefe tribal Micah e sua relação mais estável, com a irl

Monstro do Pântano

O Monstro do Pântano(Swamp Thing) é um Personagem de Histórias em Quadrinhos,da Editora Americana DC Comics.Foi Criado por Len Wein e Berni Wrightson e sua Primeira aparição se deu na Revista Casa dos Segredos 92,(House of Secrets 92) em Junho de 1971. O Personagem só voltou a aparecer em Outubro de 1972 em sua Própria Série,Swamp Thing 1 e, embora Escrito e Desenhado pelos Mesmos Wein e Wrightson,a dupla recontava a Origem da Criatura com Sutis diferenças.Seu Nome não era mais Alex Olsen e sim,Alec Holland,um Cientista,que trabalhava numa Fórmula Secreta nos Pântanos da Lousiana, que poderia "fazer florestas brotarem dos desertos."Alec é Morto por uma bomba plantada por agentes do misterioso Senhor E, que quer a fórmula. Coberto com os produtos químicos em chamas, Holland foge do laboratório e cai nas águas do pântano. Algumas horas mais tarde, uma criatura que assemelha-se a uma planta humanóide aparece." Muitas de suas histórias na antiga fase da revista

Cornélio Patus

Cornélio Patus (Cornelius Coot, no original em inglês) é o fundador da cidade de Patópolis. Nunca foi retratado numa HQ que não fosse na forma de estátua ou de flashback . Retratado repetidamente como aquele que fundou a cidade dos patos, ele tem uma estátua no meio da Praça de Patópolis, bem no centro da cidade. Participou do 12° capítulo da série A Saga do Tio Patinhas (numa matéria especial da TV Patinhas) e da HQ Sua Majestade, Patinhas (por meio de flashbacks ), onde o Tio Patinhas resolve transformar a Caixa-Forte e a Colina Mata-Motor num reino independente dos Estados Unidos e cobra por entrada ao seu reino. Teve também um filho chamado Cipriano Patus, que é o criador do Manual dos Escoteiros Mirins e da Organização Mundial dos Escoteiros. No meio disso tudo está Donald, tataraneto de Cornélio, e Huguinho, Zezinho e Luisinho, tataratataranetos de Cornélio. Quanto ao Tio Patinhas... ele continua sendo mesmo somente  o Tio Patinhas. Fonte:  Inducks

Coelho da Páscoa

Coelho da Páscoa (Easter Bunny, em inglês) é um personagem mitológico que virou um personagem Disney em 1999. Criado, ou melhor, adaptado pela Disney Dinamarca, ele contracenou com o Tio Patinhas e seus sobrinhos na HQ O Mistério da Páscoa. No total o coelho participou de apenas 4 histórias (três feitas pela Dinamarca e uma pela Holanda).  Os costumes/características do coelho Disney são as mesmas do coelho ficcional: Esconde ovos de páscoa no dia da véspera da comemoração enquanto as crianças dormem; Voa num carro imenso pilotado por gansos; Tem problemas todos os anos com a galinha que põe os ovos, pois ela põe todos de uma só vez; Sempre tenta se esconder quando é avistado por alguém; Mora na Ilha de Páscoa. A única diferença é que esse coelho é sempre protegido e rastreado pela U.M.P.F. (União Mundial de Proteção aos Feriados). Fonte:  Inducks

Sasuke Uchiha

Sasuke Uchiha é um dos personagens principais do mangá Naruto, e foi criado como rival e amigo do protagonista. História Sasuke nasceu no clã Uchiha, um dos mais poderosos e respeitados em Konoha por serem um dos fundadores do sistema de vilas. Konoha nasceu dos Uchihas e dos Senjus. Desde pequeno, demonstrou incríveis habilidades e foi treinado pessoalmente por Itachi Uchiha, seu irmão e maior amigo. Uma noite, Itachi matou todo o clã, deixando apenas Sasuke vivo, com a mensagem que ele não era digno de ser morto e que deveria treinar muito até conseguir enfrenta-lo. O objetivo de sua vida passou a ser se tornar forte para matar seu irmão, como um vingador da família. Após se formar na academia, integrou o time 07, tendo Kakashi como Sensei e Naruto e Sakura como parceiros. Durante o exame Chunnin, Sasuke foi contaminado por Orochimaru com o selo amaldiçoado, que o torna mais forte, mas o faz ficar descontrolado. Tendo concluído diversas missões no

Batista

Batista é o fiel mordomo e criado do Tio Patinhas. Criado, na Itália, em 1967, ele é um personagem rotineiro de lá e nem sequer apareceu numa produção Disney de outro país. Aqui no Brasil, nós, leitores, nos acostumamos tanto a ele que qualquer HQ com outro mordomo a gente estranha a mudança. Além de mordomo do tio ele também serve de ombro pra chorar na hora de perda de alguns centavos e trabalha em viagens, às vezes, mais o Donald e os meninos. Eu diria que o Batista é um amigos para todas as horas, especialmente aquelas em que qualquer patopolense está arrasado/chorando. Sempre ajudando a todos, fica até sem salário às vezes quando tenta ajudar o Tio Patinhas e dá tudo errado. É um rapaz em que o Donald e os meninos (Huguinho, Zezinho e Luisinho) podem contar sempre quando necessitam de um favor do tio. Só rivaliza mesmo um pouco com o Roque (o mordomo do Patacôncio), mas em pouquíssimas histórias, pois na maioria eles são amigos e sempre contam as diferenç

Zé Baiano

Zé Baiano é um dos primos do Zé Carioca, residente, como o nome bem diz, no estado da Bahia. Criado, por Renato Canini (o mesmo que criou todos os outros primos do Zé) e Roberto Fukue, ele participou de apenas 3 histórias, sendo a última de 2001. As características desse personagem são as mesmas do seu primo carioca: Sempre cansado e dormindo numa rede; Boa parte do tempo fica na praia aproveitando o nada pra fazer; É um durango; Abomina o trabalho. Fonte:  Inducks

Edgar Vasques - Um Quadrinista dos Pampas

Edgar Vasques, criador do excepcional Rango, não é um autor tão aladeardo pelo país, mas que considero um mestre. Sua verve e criticidade é comparável à de Quino e sua Mafalda. Edgar Luiz Simch Vasques da Silva nasceu em 5 de outubro de 1949, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Publicou pela primeira vez na revista "Grilus", editada pela faculdade de Arquitetura, onde diplomou-se.Iniciou-se profissionalmente em 1968, no Correio do Povo, em Porto Alegre. Também trabalhou nos periódicos "Folha da Manhã" (RS), "Diário do Sul" (RS), "Pasquim" (RJ), "Coojornal", “Jornal do Inter”, “Jornal do Grémio” além das revistas "Versus", “Ovelha Negra” e "Playboy" (onde senhava as aventuras do Analista de Bagé com argumento de L. F. Veríssimo).     Cliquem para ampliar! Edgar Vasques atua também como ilustrador de livros e tem uma longa carreira de chargista nos mais de 500 números do extinto jornal gaucho Diário do

Patacôncio

Patacôncio (Rockerduck, no original em inglês), é um dos maiores rivais econômicos do Tio Patinhas. Criado, por Carl Barks, em Março de 1961, ele é diferente de seu rival. Não é um pão-duro, mas sim um ricaço mão-aberta (o que irrita mais ainda o Tio Patinhas). Apesar de ser obra do mesmo criador do Gastão e do Pardal, ele só foi usado por Barks uma vez (na HQ Gasolina Super-Zum contra Gasolina Tudo-Azul). Voltou a ser usado nos quadrinhos em 1963, já pela Disney Itália (a mesma que o utiliza até hoje), sendo o maior rival do Tio Patinhas na Itália. No Brasil, ele começou a ser usado na década de 1970, mais precisamente na série Pateta Olímpico. Até que... estourou! A Patada, a série mais famosa dos estúdios Disney brasileiros, fez um incrível sucesso e ele criou o seu jornal para rivalizar com o do Tio Patinhas (que tinha Donald e Peninha como repórteres). Mesmo abandonado pelo seu criador, Patacôncio teve (e continua tendo) uma carreira de sucesso (tendo part

Frank Miller - Contando Boas Histórias

Frank Miller , nascido em 27 de janeiro de 1957 em Olney, Maryland (hoje com 51 anos), é um autor e desenhista de histórias em quadrinhos norte-americano conhecido pela linguagem sombria que utiliza em seus quadrinhos e por seus desenhos marcados pela presença de alto-contraste e de um estilo que faz lembrar de um filme noir. Mas o começo de sua carreira não foi fácil, segundo Miller, tendo chegado até a passar fome na cidade de Nova York em 1975 com então 18 anos. Como sempre foi apaixonadao por histórias policiais noir, um de seus autores prediletos era Mickey Spillane, criador do detetive Mike Hammer, Miller provavelmente quando chegou a Nova York teria o sonho de escrever histórias em quadrinhos deste personagem. Mas a realidade não foi bem essa, pois o mercado se mostrava promissor apenas para aqueles se mostravam dispostos com quadrinhos de Super Heróis, que iniciavam sua escalada para o sucesso naquela época. Sua carreira começo a se consolidar com graças a Neal Adams, que lh

Moebius - O Cowboy do Espaço

Jean Giraud "Moebius"  (1938-2012)  O pai do Tenente Blueberry foi um dos maiores desenhadores de BD da sua geração. Vegetariano, andou numa seita que queria falar com extraterrestres e inspirou o cyberpunk e nomes como Jean-Paul Gaultier ou Miyazaki. No sábado de manhã, dia 10 de março, num hospital de Paris, morreram de cancro Jean Giraud, Gir e Moebius. Tinham 73 anos, e o facto de serem a mesma pessoa apenas toma o óbito mais doloroso. Gir e Moebius eram as alcunhas artísticas de Jean Giraud, um homem gentil e cheio de humor. Giraud era também um dos maiores desenhadores da sua geração e um dos grandes artistas plásticos dos últimos dois séculos - Federico Fellini considerava-o "um criador da dimensão de Picasso". Da veia humorística dava conta outro autor de banda desenhada (BD), François Boucq, que o visitara há 15 dias no hospital, atestando as gargalhadas que o amigo suscitava nas enfermeiras. Estava doente há dois anos. Como é comum nos pred